Jovens Associados de Vialonga

jav.logo

Em Outubro de 1990 instalou-se no Bairro da Icesa (Vialonga) um projeto denominado Projeto Via-Forte.

Este projeto baseou a sua ação na luta contra a pobreza e num programa de integração social e económico das pessoas mais desfavorecidas.

Como Vialonga é uma freguesia onde a população jovem está grandemente representada, tornou-se pertinente a criação de algo especialmente dirigida a essa mesma população, assim surgiu o J.A.V. CAJ.

O CAJ (Centro de Atendimento Juvenil) é um espaço a funcionar como um gabinete de apoio aos jovens.

Esta iniciativa, por verificar-se num bairro onde o isolamento e a falta de informação relativo às temáticas da juventude ser nulo, teve nos seus primórdios uma certa dificuldade na mobilização dos respetivos jovens. A aderência e a falta de interesse foram as principais barreiras com as quais se depararam, mas com a divulgação, quer do J.A.V. quer do CAJ, quer das iniciativas realizadas, foram extremamente importantes, porque as inscrições e informação levaram os jovens a procurar o CAJ.

Após a realização de algumas atividades, passatempos começou-se a formar um grupo, que foi crescendo e solidificou-se, deste modo o CAJ, para além de ser um veículo de informação sobre a formação profissional, cultural, etc., tornou-se num espaço de convívio, onde os encontros se tornaram assíduos, capazes de iniciativas próprias da dinâmica juvenil.

Outro dos aspetos pertinentes a focar, é o facto de que a grande parte, ou até mesmo a maioria dos jovens que começaram a frequentar o CAJ foram, como era de esperar do Bairro de Icesa. Tendo existido a necessidade de por términus à separação / barreira verificada entre jovens do bairro com a restante população jovem de Vialonga, todas as atividades realizadas pelo CAJ estavam abertas a todos os jovens. Nesta linha de ação tiveram a aderência de jovens de outras freguesias, nomeadamente Povos, Póvoa de Santa Iria, Forte da Casa e Alverca, nas atividades e convívios que possibilitou a criação de uma diretriz também existente no bairro e no espírito dos jovens que nele habitam, e o início e conservação de um tipo de solidariedade, extremamente necessária nos dias que correm, sem distinção de cor, raça, crença e local de habitação.

Volvidos quase três anos da existência do CAJ e este com um grupo, relativamente grande e por o Projeto Via-Forte terminar, surgiu a necessidade de legalizar o CAJ como associação juvenil, tornando-o mais autónomo, mas não independente com uma estrutura mais organizada capaz de subsistir à ausência do projeto.

Durante a atividade do projeto, tiveram a preocupação de realizar algumas atividades, com vista à criação de um fundo de maneio, certamente necessário para o arranque e manutenção de algumas atividades. O projeto sustentou, garantiu e desenvolveu toda a atividade do CAJ que após a legislação passou a chamar-se JAV (Jovens Associados de Vialonga), a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira também garantiu todas as ações desempenhadas pela associação, através da cedência das instalações do CAJ continuando na altura a contar com a colaboração a todos os níveis da Câmara, bem como de uma instituição denominada ABEIV (Associação Para o Bem Estar Infantil de Vialonga).

Terminado o projeto, a avaliação que se constatou foi francamente positiva, hoje o JAV funciona como um fator de motivação, um canal de informação, um espaço onde os interesses dos jovens podem ter uma certa representatividade no meio, capaz de ganhar forma.

Tentar fazer com que todos os jovens que procuram o JAV, não mudem mas que transformem os seus ideais em prol da sociedade em que vivemos, com isso têm a vontade de atuar nos tempos livres dos jovens, nas formas de acesso ao ensino, através do desenvolvimento / participação em atividades culturais, desportivas e sociais.

Querem promover o convívio e solidariedade juvenil, promover a cooperação e formação com entidades públicas e privadas visando a integração social e o desenvolvimento de políticas adequadas à sua condição. Desta forma acreditam que terão um impacto ao nível do desenvolvimento da personalidade jovem, constituindo também uma alternativa, um modo de prevenção aos demais flagelos existentes.

Fundado em 1992.